Mundo

Brasileira morta em ataque na França tinha o sonho de viajar o mundo com um food truck

Ivana Gomes Amorim, amiga de Simone Barreto, a baiana que foi uma das vítimas do atentado terrorista desta quinta-feira (29) na Basílica de Notre-Dame de Nice, na França, contou que a mulher era brincalhona e tinha o sonho de rodar o mundo com um food truck.

“Ela era brincalhona. Ela sorria por tudo, e até por nada. Tinha sempre brincadeira nas conversas dela. Ela não se impedia de rir, mesmo quando estava difícil. Ela se divertia muito e tinha o sonho de viajar o mundo com um food truck”, disse Ivana.

Nascida no Lobato, no subúrbio de Salvador, Simone Barreto tinha cinco irmãos. Seus pais são falecidos. Ela morava na Europa desde 1995, quando deixou o Brasil para participar de um grupo de dança dirigido por uma das irmãs. De acordo com familiares, apenas uma irmã de Simone segue no Brasil e mora no bairro do Lobato. Os demais se mudaram para a França.

Simone tinha nacionalidade francesa, formação de cozinheira, e atualmente trabalhava também como cuidadora de idosos.

Durante o atentando, Simone foi ferida por golpes de faca e morreu em um restaurante quase em frente à catedral, onde tentou se abrigar. Um dos proprietários do restaurante l’Unik, Brahim Jelloule, falou à TV France Info que ela chegou no local completamente ensanguentada.

O irmão de Jelloule e o funcionário chegaram a entrar na igreja, mas viram o homem armado com uma faca, foram ameaçados pelo terrorista e saíram correndo. Foram eles que chamaram a polícia. Segundo Jelloule, Simone morreu uma hora e meia depois de ter sido ferida. O atentado ocorreu às 9h da França (6h da manhã em Brasília).

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo