Mundo

Canadá mantém fronteiras fechadas até ao fim de Novembro

O Canadá anunciou na sexta-feira um nova prolongamento, até o fim de Novembro, do encerramento das suas fronteiras a estrangeiros cuja presença não seja considerada essencial.

Desde Março, os viajantes que chegam ao Canadá, canadianos ou não, estão sujeitos a uma quarentena obrigatória de 14 dias para evitar a propagação do novo coronavírus. Com os Estados Unidos, há um acordo especial.

Desde o começo de Junho, os estrangeiros podem se reunir com as suas famílias que vivem no Canadá, desde que sejam cônjuges, filhos, pais ou responsáveis legais de cidadãos canadianos. Caso contrário, são permitidas apenas pessoas cuja presença em solo canadiano seja considerada indispensável, como alguns profissionais.

Nesta sexta-feira, o governo canadiano anunciou pela primeira vez a suspensão da quarentena obrigatória para residentes de alguns municípios canadianos e enclaves dos EUA quando viajam para o país vizinho para compras ou atendimento médicos. A isenção também se aplica a estudantes que cruzam regularmente a fronteira dos Estados Unidos da América, ou em casos de guarda compartilhada de crianças.

Além disso, a excepção vale para pessoas que participam de um projeto piloto na província de Alberta sobre alternativas à quarentena. Esses viajantes são testados à  Covid-19 quando chegam à província ou ao aeroporto de Calgary e, se o resultado for negativo, ficam isentos da quarentena, desde que voltem a ser testados uma semana depois.

A fronteira do Canadá com os Estados Unidos da América permanece fechada até 21 de Novembro, como parte de um acordo bilateral específico com Washington. Só são permitidas a comercialização de bens e mercadorias e viagens consideradas essenciais.

O encerramento da fronteira terrestre mais longa do mundo foi determinado em Março e tem sido renovado todos os meses desde então. Até Março, cerca de 400 mil pessoas cruzavam todos os dias a fronteira, mas, desde que foram estabelecidas as restrições devido à pandemia, o tráfego foi reduzido ao mínimo.

O Canadá registava quase 232 mil casos de coronavírus e mais de 10.100 mortes até esta sexta-feira.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo