Mundo

China detecta o coronavírus em peixe do Equador e em carne brasileira

As autoridades chinesas detectaram uma vez mais o novo coronavírus em  embalagens de peixe congelado proveniente do Equador e na carne de porco congelada importada do Brasil, noticiaram este domingo vários meios de comunicação social chineses.

O Governo do Continente decidiu suspender a importação de produtos produzidos pela empresa equatoriana Firexpa, depois de terem sido encontrados vestígios do novo coronavírus nas embalagens de um lote de peixe congelado, adiantou a  Administração Geral das Alfândegas.

O organismo adiantou que a suspensão vai vigorar pelo período de uma semana. A República Popular da China detectou por mais de uma ocasião vestígios de Covid-19 em alimentos congelados, quase todos oriundos da América do Sul. Este domingo, as autoridades de Pequim fizeram saber que vão suspender, durante uma semana, a importação de produtos que apresentarem resultados positivos para o novo coronavírus. O período de suspensão aumenta para um mês se o vírus for encontrado nos produtos por mais de três ocasiões.

Carne brasileira também contaminada

A carne de porco congelada importada do Brasil também está na mira das autoridades brasileiras, depois de vestígios do novo coronavírus terem sudo encontrados em várias embalagens na cidade de Yantai, na província de Shandong, no litoral norte do país.

A carne alegadamente contaminada foi encontrada num restaurante especializado em grelhados e num mercado de peixe. O Gabinete local de Prevenção e Controlo do Coronavírus disse que os residentes da cidade que visitaram ambos os locais devem manter-se atentos a eventuais alterações de saúde,

O departamento de saúde da cidade de Yantai está a procurar identificar as pessoas que tiveram contacto com o lote supostamente contaminada e submete-las a testes de despistagem em hospitais designados para o efeito.

Um total de 1.475 embalagens de carne de porco, de 27 toneladas, já foram rastreadas desde quinta-feira, de acordo com o Diário do Povo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo