Tecnologia

Coinbase abre capital e atinge US$ 85 bi em valor de mercado | Finanças

As ações da Coinbase, maior exchange de criptomoedas dos Estados Unidos, começaram a ser negociadas nesta quarta-feira (14) na bolsa de valores Nasdaq. A corretora valia US$ 65 bilhões em seu preço de referência. Logo após a sua abertura de capital, seu valor de mercado saltou para acima dos US$ 100 bilhões e fechou o dia de hoje em cerca de US$ 85 bilhões.

Coinbase, maior exchange dos EUA, abre capital e tem ações negociadas na Nasdaq (Imagem: Marco Verch/Flickr)

Coinbase, maior exchange dos EUA, abre capital e tem ações negociadas na Nasdaq (Imagem: Marco Verch/Flickr)

Ações da Coinbase abriram negociações a US$ 381

O preço das ações da Coinbase, inicialmente referenciado a US$ 250, começou a ser negociado por US$ 381 no momento em que a exchange entrou para a listagem direta da bolsa Nasdaq, representando uma valorização imediata de 52%. Por um curto período, esse preço atingiu o topo de US$ 429,54. Porém, a euforia baixou ao longo de algumas horas e as correções vieram, estabelecendo o valor das ações em US$ 328 no fechamento do dia.

Diante da alta entrada de investimentos, a capitalização da Coinbase saltou do valor de referência de US$ 65,3 bilhões para um pouco mais de US$ 104 bilhões. No fechamento da bolsa, a exchange valia US$ 85,8 bilhões em uma base completamente diluída. Ainda assim, a corretora se valorizou em mais de 30% após a abertura de capital de hoje.

Listagem é “importante marco” para o mercado

Changpeng Zhao, CEO da Binance, afirmou à imprensa que a listagem de uma corretora de criptomoedas na Nasdaq é um indício de aceitação do mercado financeiro tradicional. “É um importante marco para todo o setor. Isso abre um caminho que muitos outros negócios cripto podem seguir”, afirmou.

Já Fábio Alves Moura, co-fundador do escritório especializado em blockchain e criptomoedas AMX Law, afirmou que a abertura de capital da Coinbase dá importantes sinais para o mercado. Para ele, empresas cripto estão sendo vistas com mais maturidade e seriedade. “Isso deve refletir positivamente no aumento de confiança de investidores que nunca tiveram contato com o setor e podem optar por diversificar investindo nesta classe de ativos”.

Para Moura, a Coinbase se tornou a primeira exchange a entrar na bolsa de valores não apenas por que ela é uma das maiores do mundo, mas também porque é um exemplo regulatório. “É uma empresa que sempre seguiu regras e aplicou as regulações pertinentes, buscando aproximação com a SEC (U.S. Securities and Exchange Commission), que é o equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) dos Estados Unidos, de forma proativa para se inteirar e agir sempre como o maior rigor jurídico possível”, disse.

Abertura de capital da Coinbase impulsiona criptomoedas

A expectativa pela entrada da Coinbase no mercado de ações movimentou todo o mercado de criptomoedas nesta semana. Ontem, o bitcoin (BTC) superou a estagnação e ultrapassou o limite de preço de US$ 60 mil, atingindo novos recordes. O ether e muitas outras moedas digitais seguiram o mesmo ritmo de valorização.

Nesta quarta-feira, o bitcoin atingiu o seu maior preço da história, sendo negociado por US$ 64,8 mil durante a manhã. O ether também bateu mais um recorde, chegando a valer US$ 2.399. Até mesmo o dogecoin (DOGE), criptomoeda baseada em um meme de um cachorro Shiba Inu, atingiu um novo máximo e superou o valor de mercado de US$ 17 bilhões.

Com informações: TechCrunch, CNBC


Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo