Automobilismo

com o pneu macio C3, Hamilton é o mais rápido

Pneus da Fórmula 1

RESUMO DOS PNEUS DE SEXTA-FEIRA

A Mercedes foi a mais rápida em ambas as sessões de treinos livres, usando o composto P Zero Vermelho macio C3 em cada ocasião. Valtteri Bottas estabeleceu a volta mais rápida na pista reformulada de Barcelona (com uma nova curva 10) pela manhã, enquanto Lewis Hamilton estabeleceu o tempo mais rápido do dia à tarde.

A Alpine também teve um bom desempenho no grande prêmio na casa de Fernando Alonso, terminando no quarto e quinto lugares no TL2, atrás da Ferrari de Charles Leclerc.

As condições foram quentes e secas ao longo do dia, com temperatura ambiente em torno de 25ºC e 40ºC graus na pista.

Os pilotos de maneira geral usaram o pneu P Zero Branco duro e o P Zero Vermelho macio no TL1 (com exceção da Ferarri, a única equipe a usar o P Zero Amarelo médio pela manhã) antes de passar para o médio e o macio à tarde para concentrar nas simulações de classificação e corrida.

A lacuna de desempenho entre os compostos é a esperada nesta pista bem conhecida: aproximadamente 0s8 entre macio e médio, e 1s entre médio e duro. 

FÓRMULA 3 – ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Barcelona também marcou a primeira fase da nova temporada da Fórmula 3, com três corridas em cada fim de semana pela primeira vez. Hoje, foram disputados os treinos livres e a classificação, com todos os pilotos usando o pneu P Zero Branco duro (apenas um composto é nomeado para cada fim de semana de F3, com a alocação total por piloto subindo para cinco sets este ano, dos quatro anteriores). Dennis Hauger, da Prema Racing, foi o mais rápido tanto nos treinos livres como na classificação (o que determina o grid para a corrida de domingo). O grid para a primeira corrida de sábado é decidido invertendo os 12 primeiros na classificação – o que significa que Jonny Edgar, da Carlin, largará na pole – enquanto os 12 primeiros classificados dessa corrida serão invertidos para a segunda corrida na tarde de sábado.

MARIO ISOLA – GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI

“Os pneus tiveram o desempenho esperado durante os treinos livres de hoje, sem granulação ou abrasão vista durante as duas sessões, e a diferença de desempenho entre os compostos está dentro do previsto. A superfície aqui em Barcelona é muito diferente de Portimão, uma semana atrás, com um asfalto mais abrasivo que produz mais aderência. A nova curva 10 torna a vida um pouco mais fácil para os pneus aqui, especialmente os traseiros, pois está mais fluida do que antes. As equipes se concentraram nos compostos macios e médios à tarde, que provavelmente serão os pneus-chave para a corrida. Isto deve-se ao fato de haver maior diferença de desempenho em relação aos duros, e também porque há menos tempo perdido nos boxes do que em Portugal, o que encoraja trechos mais curtos.”

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.




Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)