Empreendedorismo

Compras de última hora vão marcar o Dia das Mães

O varejo deve se preparar para as compras de última hora no Dia das Mães. Segundo pesquisa feita pelo Instituto Reclame Aqui, 76,5% dos consumidores ainda não compraram os presentes neste ano. O Dia das Mães é a segunda data mais importante para o comércio, ficando atrás apenas do feriado de Natal.

Neste ano, as categorias mais procuradas, segundo a pesquisa, serão roupas, calçados e cuidados pessoais, com 58,4% da preferência. Itens de tecnologia, como TV (5%) e celular (8,2%), e linha branca de eletrodomésticos (6,4%) não estão entre as preferências para este ano. Já o ticket médio deve ficar entre R$100 e R$ 300, valor que aponta a manutenção média do preço do presente dado em 2020, quando estávamos no início da pandemia no Brasil.

“A pesquisa nos mostra o reflexo da situação social e econômica atual dos consumidores brasileiros”, diz Felipe Paniago, CMO Reclame Aqui, site que funciona como uma ponte entre consumidores e as empresas.

Tendência digital

As orientações de isolamento social impostas pela pandemia da covid-19 reforçam o novo hábito de consumo para o e-commerce. Entre os consumidores que já compraram presentes, 69,4% fizeram de fora remota.  Para os consumidores que fazem compras de última hora no online, alternativas como frete rápido e retirada na loja ganham maior relevância.

Segundo a pesquisa, 66,2% responderam na pesquisa que a pandemia não será um impeditivo para estarem com suas mães e entregarem o presente no dia (60,9%). Por precaução, 27,3% fizeram a compra e pediram para entregar na casa dela no Dia das Mães. Outros 7,4% só vão entregar o presente quando se sentirem seguros com a pandemia.

A pesquisa de intenção de compra e comportamento para o Dia das Mães foi realizada entre os dias 23 e 26 de abril pelo site e contou com a participação de 21,4 mil consumidores.

Imagem: Tânia Rego/ Agência Brasil




Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo