Esportes

Ex-diretor do Barcelona, Abidal diz que teve a chance de repatriar Neymar, mas diretoria preferiu Griezmann

Poucos meses após ser demitido do cargo de diretor esportivo do Barcelona, o francês Eric Abidal abriu o jogo sobre os bastidores de sua passagem pela função no clube. Em entrevista ao jornal inglês “Telegraph”, o francês, ex-jogador blaugrana, falou sobre o caos político no Camp Nou e explicou que muitas das suas decisões como diretor acabaram afundando por ordens de instâncias superiores.

Em um dos trechos da conversa, Abidal relembra o caso Neymar. O Barcelona viveu uma longa novela ao longo de 2019 envolvendo uma possível volta do atacante para Espanha. O ex-diretor conta que a possibilidade era real, mas a preferência de Josep María Bartomeu, então presidente, foi pela contratação de Griezmann, do Atletico de Madrid.

— Dez dias antes do fim da janela de transferências, fui a Paris conversar com Leonardo (diretor do PSG). Estava com meu CEO e estavamos falando de Neymar. Se seu CEO vai até o PSG, é porque poderíamos contratá-lo. Se não tivéssemos contratado Griezmann antes, acredito cem por cento que poderíamos ter repatriado Neymar. Precisávamos de um ponta, e Neymar foi incrível pelo Barcelona. Não é sobre qual jogador é melhor, mas sobre qual posição eu pensava que precisávamos no momento. O time precisava de um ponta, e o presidente resolveu contratar Griezmann — disse Abidal.

Segundo Abidal, a diretoria blaugrana ressaltava o processo que Neymar movia na Justiça espanhola contra o clube para argumentar contra sua vinda. Mas ele discorda:

— Um dos argumentos contra Neymar era o caso judicial que ele tinha contra o clube, não era algo fácil. Eles disseram que Neymar teria de retirar o processo se quisesse voltar. Isso não era um problema pra mim, já que eu não estava no clube quanto tudo começou. Na minha visão, eu poderi ter o contratado, mas não aconteceu — encerrou.


Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo