Notícias

Exército Brasileiro testa aplicativo Signal para comunicações internas – Notícias

O Exército Brasileiro está testando o aplicativo de mensagens Signal para comunicações internas.

Atualmente, um dos canais de comunicação interna oficial entre os membros do Exército é o Telegram. No entanto, está em teste a mudança para o Signal. 

De acordo com uma fonte ouvida pela reportagem, o motivo dos testes são as funcionalidades dos aplicativos e ainda não foi batido o martelo de qual aplicativo será usado para conversas privadas entre integrantes do Exército. A mesma fonte disse ainda que não há recomendação para que o WhatsApp não seja usado – o aplicativo ainda é usado para comunicações internas pela sua popularidade no Brasil. 

Apesar de o Signal ser considerado mais seguro do que os seus concorrentes WhatsApp e Telegram, não é a segurança que motiva os testes. O Exército tem desde 1994 um sistema de telefonia privativo, com administração própria, desenvolvido justamente para assegurar a segurança e o sigilo nas comunicações internas, o Ritex (Rede Integrada de Telecomunicações do Exército). Conversas sigilosas, portanto, são feitas por este canal e não por aplicativos de mensagens. 

Procurado, o Exército informou que a “seleção de aplicativos de mensagens por integrantes é uma decisão pessoal, não havendo determinação institucional sobre tal escolha. Cabe ressaltar, ainda, que o Exército faz uso dos seus sistemas corporativos para a tramitação de documentos e/ou mensagens oficiais”.

Segurança

O Signal já era usado por Edward Snowden, o ex-agente da CIA, em 2018, por exemplo. O aplicativo é focado em funcionalidades de segurança. Entre as funções que aumentam a segurança estão a possibidade de se escolher por quanto tempo as mensagens ficarão disponíveis antes de serem apagadas automaticamente e a impossibilidade de se fazer prints de tela. 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo