Automobilismo

F1 deveria adotar esquema de alternar corridas

Andreas Seidl e Carlos Sainz

Andreas Seidl admitiu sua oposição à tendência de calendários mais longos na Fórmula 1 com a provável introdução de eventos de dois dias como Imola.

Exatamente quando surgiu a notícia de um calendário inédito com 23 corridas em 2021, a F1 testou um novo formato de dois dias no GP da Emília-Romanha. Seidl está preocupado com a tendência.

“Eu não sou fã de um calendário com 23 corridas. Acho que 20 realmente é suficiente”, disse o chefe da McLaren.

Acredita-se que o calendário provisório de 23 etapas é quase idêntico ao original de 2020, com a única diferença sendo um novo GP da Arábia Saudita. Isso significa que circuitos bastante populares trazidos na última hora em meio à crise do corona – Mugello, Imola, Portimão e Istambul – não retornarão em 2021.

“O que me agradaria mais é um princípio de alternância, significando que nós poderíamos continuar visitando diferentes lugares enquanto ainda construindo novas pistas”, afirmou Seidl.

Carlos Sainz, piloto da McLaren, concorda com seu chefe.

“Eu não gosto do plano de fazer mais eventos de dois dias”, disse ele em Imola. “Nós somos um circo, e quando um circo está na cidade, ele deveria deixar uma impressão nos fãs. Não conseguiremos isso se ficarmos lá por apenas dois dias e então desaparecermos novamente”.

Sainz gosta da ideia de Seidl de circuitos novos e históricos dividirem o calendário da F1 com um esquema de alternância anual.

“Neste ano, nós descobrimos que há pistas nas quais a F1 pode oferecer um ótimo espetáculo. Isso não se aplica a todos os circuitos do calendário. Então, acho que seria bom se houvesse um revezamento. Nós deveríamos incluir pistas como Imola, Portimão e Mugello de tempos em tempos para oferecer mais variação. Eu preferiria isso do que cada vez mais corridas em menos dias”.

Já ouviu o último Loucos por Automobilismo? Clique na imagem abaixo!

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo