Automobilismo

F1 – Elogios a Mick Schumacher e Fernando Alonso

Mick Schumacher

Ross Brawn acha que Mick Schumacher mostrou seu verdadeiro potencial na F1 ao derrotar um carro rival no GP de Portugal. O diretor de automobilismo da F1 conhece o alemão de 22 anos desde que ele nasceu, tendo trabalhado em estreita colaboração com seu famoso pai Michael, durante sua era de ouro na Ferrari – e anteriormente também na Benetton.

Portanto, Brawn está maravilhado em ver Schumacher filho começar a mostrar o que ele pode trazer para a Fórmula 1, embora este seja um ano difícil para ele em um carro que até sua equipe espera estar em último durante toda a temporada.

Mas pode haver alguns momentos para saborear, como quando o atual campeão da F2 ultrapassou a Williams de Nicholas Latifi em Portimão e manteve a posição até o fim, terminando em P17 dos 19 que terminaram a corrida. O companheiro de equipe de Schumacher, Nikita Mazepin, foi o último colocado chegando 1 minuto atrás.

Houve poucas oportunidades para Schumacher brilhar nas três primeiras corridas, mas Brawn ficou feliz em ver o que o piloto da Academia da Ferrari pode fazer.

“Está claro que o Haas não é um dos carros mais competitivos do grid, então Mick Schumacher sabia o que ele enfrentaria em sua temporada de estreia”, disse Brawn em sua coluna regular pós-corrida para a Fórmula 1.

“Mas você precisa fazer o que pode com o que tem – e os pequenos momentos contam, como ontem, quando ele pressionou Nicholas Latifi e o forçou a cometer um erro e o ultrapassou.”

“Esta foi certamente uma boa demonstração de seu potencial.”

Outro piloto que chamou a atenção de Brawn foi Fernando Alonso, que produziu uma exibição tipicamente dele trabalhando em seu caminho até terminar em P8 largando de P13 no grid.

O bicampeão mundial deu o seu melhor no final da corrida, passando a bandeira quadriculada imediatamente atrás do seu companheiro de equipe da Alpine, Esteban Ocon.

“Foi emocionante ver Fernando Alonso entrar em campo e chegar aos pontos”, disse Brawn.

“Quando a Alpine deu a ele um caminho de volta ao esporte, eles estavam contando com desempenhos tipicamente corajosos como este, onde ele tira tudo do carro.”

“Ele foi ofuscado pelo companheiro de equipe Esteban Ocon, que terminou uma posição à frente, mas foi uma prova de que Fernando está começando a se sentir confortável com o carro.”

“E este resultado certamente pareceu o primeiro passo para um retorno realmente forte depois de passar os últimos dois anos longe da F1.”

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.




Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo