Mundo

França anuncia detenção de terceiro suspeito após ataque à faca

Um terceiro indivíduo foi detido no âmbito da investigação sobre o ataque com faca desferido no interior de uma basílica de Nice, no sudeste da França. O incidente terminou com a morte de três pessoas na quinta-feira, informaram fontes judiciais.

O homem, de 33 anos, estava presente durante a operação de busca na sexta-feira à noite na residência de um segundo suspeito, que teria mantido contacto com o agressor na véspera do ataque: “Tentamos determinar o seu papel”, disse uma fonte judicial, em referência ao terceiro detido.

Na quinta-feira, um primeiro suspeito, de 47 anos, foi detido depois de ter sido observado ao lado do criminoso em imagens das câmaras de segurança da cidade na véspera do ataque. Este homem continua preso.

Os investigadores tentam determinar se o agressor, Brahim Issaoui, um tunisino de 21 anos que chegou a Nice no início do mês, teve cúmplices e de que forma  conseguiu obter os dois telefones móveis encontrados  numa mochila que continha objectos pessoais. Os aparelhos estão a ser analisados.

De acordo com fontes francesas e italianas, Issaoui entrou de maneira ilegal na Europa, passando pela ilha italiana de Lampedusa, porto habitual para os migrantes ilegais, a 20 de Setembro.

Ninguém tinha informações sobre ele até quarta-feira passada, quando ligou para seu irmão Yassine, que mora em Sfax, na Tunísia. “Ele disse-nos que foi para a França porque era mais fácil encontrar trabalho lá”, disse à AFP o seu irmão, que explicou que Brahim se voltou para a religião há dois anos.

Na quinta-feira, às 8H29 locais,  o suspeito entrou na basílica de Notre-Dame de Nice armado com uma faca e atacou várias pessoas que estavam no templo.

A polícia municipal de Nice neutralizou-o às 8H57. Gravemente ferido por tiros dos agentes, Issaoui está hospitalizado. Em menos de 30 minutos, Brahim matou três pessoas, incluindo uma cidadã brasileira.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo