Tecnologia

Google coloca YouTube TV dentro do app do YouTube em disputa com Roku | Aplicativos e Software

O Google moveu seu serviço de canais por assinatura, o YouTube TV, para dentro do aplicativo responsável pelo acesso de toda plataforma de vídeos da empresa em aparelhos com sistema operacional Roku, indo desde televisores com a solução embarcada, até dongles para modelos mais antigos.

Acesso ao YouTube TV para a Roku (Imagem: divulgação/YouTube)

Acesso ao YouTube TV para a Roku (Imagem: divulgação/YouTube)

A alteração do acesso para o YouTube TV é mais um episódio da novela que virou uma disputa entre Google e Roku. A Roku não é bem um sistema de streaming de vídeos para rivalizar com a plataforma do Google, ele é basicamente um agregador de outros serviços e que ficou famoso nos Estados Unidos por ajudar o usuário na hora de buscar por conteúdo em múltiplas fontes.

A Roku exibe uma busca universal para quando você quer assistir um filme e não está disposto a navegar em streaming por streaming, procurando onde ele está hospedado. O resultado é igual para todos, sem colocar nenhuma plataforma em destaque, mas aparentemente o Google resolveu pedir que isso fosse alterado para que o YouTube ganhasse mais relevância neste local. A exigência de suporte ao AV1 também entrou na briga.

Agora, depois das reclamações da Roku e da remoção do YouTube TV de seu repositório, o gigante das buscas inseriu sua plataforma de canais por assinatura dentro do aplicativo tradicional para todos os outros vídeos no YouTube, ao menos apenas para quem utiliza um gadget ou televisor com este sistema operacional.

Nada muda para a Roku no Brasil, por enquanto

Para os brasileiros que compraram alguns dos recentes aparelhos de TV com o sistema operacional da Roku instalado, como modelos da Philco e AOC, ou mesmo a caixinha Roku Express, nada muda já que o YouTube TV não está disponível no país. O aplicativo do YouTube continua sendo acessado da mesma forma e exibindo exatamente o mesmo conteúdo de antes.

Já para os americanos a situação serve como um alívio para quem tem os aparelhos e perdeu acesso ao serviço do YouTube TV, que não é gratuito – ele custa US$ 64,99 por mês, pois oferece aproximadamente 85 canais de TV.

Essa situação não deve deixar a Roku animada, já que a remoção do aplicativo acaba não tendo o efeito esperado, pois quem chegou tirando o app da lista de reprodutores foi a própria empresa e não o Google. Para os americanos que ainda não assinam o pacote de canais do YouTube TV, a única diferença está na impossibilidade de iniciar um novo plano pelo app do YouTube tradicional.

Este cenário pode mudar até o fim do ano, quando a Roku deve renegociar seus contratos com o Google. Se até lá a empresa se irritar com a atitude do gigante das buscas e remover também o YouTube do repositório, então os brasileiros e usuários em todos os outros países onde a empresa está presente serão afetados por igual. Situação parecida com a briga entre Amazon e Google no passado recente.

Com informações: The Verge e YouTube.


Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)