Automobilismo

Indy ainda precisa de boas corridas, mas a transmissão da TV brasileira vem dando conta do recado

Texas Motor Speedway

Por: Bruno Aleixo. Neste final de semana, a Fórmula Indy disputou suas segunda e terceira etapas do campeonato, em uma rodada dupla no oval do Texas. Não é uma boa pista para a categoria, em virtude das diferenças existentes entre os asfaltos na parte inferior e superior do traçado. Com isso, os pilotos acabam arriscando pouco e, em geral, as corridas lá acabam não sendo aquela troca frenética de posições, que a categoria geralmente proporciona em ovais. Justiça seja feita, já houve provas piores no Texas e, neste fim de semana, as duas corridas tiveram momentos interessantes aqui e ali, sobretudo nas últimas voltas da corrida de domingo.

Mas, em que pese a modorrenta procissão das primeiras voltas, houve algo que salvou o fim de semana no Texas: a transmissão sóbria, concisa, bem humorada na medida e muito, mas muito informativa mesmo por parte da TV Cultura. No comando, a excelente dupla composta pelo narrador Gefferson Kern e o comentarista Rodrigo Mattar. A quantidade e a qualidade das informações da dupla foi capaz de prender a atenção da minha esposa, que geralmente odeia provas em oval e não dá a mínima para o que está acontecendo na tela. Impressionante.

Chega a ser curioso que a Indy tenha sido abençoada por uma transmissão de ótima qualidade depois de passar anos sendo tratada como lixo, na programação da Band. Band que agora investe tudo na F1, fazendo uma transmissão com pré e pós corrida bastante aceitáveis. Ou seja, sabiam e podiam fazer, mas não queriam.

Mas o que é narrar e comentar um evento de automobilismo? Em larga medida, a narração é sobre transmitir ao espectador o que está acontecendo na tela. Dá para carregar nas tintas da emoção sem passar do ponto? Dá, mas não é necessário. Gefferson Kern é um narrador que narra a corrida e ponto final. Sem querer valorizar demais o produto que está na tela, passando a verdade e sem bordões engraçadinhos, “tá ligado patrão”?

Ao seu lado, Kern conta com um verdadeiro HD humano chamado Rodrigo Mattar. A cabeça desse sujeito tem que ser estudada pela Nasa. Ao longo das 212 voltas do sábado e das 248 voltas do domingo, Mattar desfilou todo o seu conhecimento sobre a Indy, extrapolando, inclusive, ao informar que o ocupante do carro de dois lugares que Mario Andretti conduz na volta de aquecimento era sobrevivente de um engavetamento que ocorreu há cerca de um mês, no Texas. Um espanto.

Ao longo das duas corridas, Kern e Mattar revezaram-se ao relembrar momentos chave da história da Indy, como ao comparar o Big One da prova 2 com um acidente semelhante ocorrido nas 500 milhas dos Estados Unidos, em Michigan, em 1996. Sinceramente, não me lembro de nada parecido nas transmissões da Band. Em certo momento, ambos foram honestos o suficiente para chamar a atenção para o fato de que a pista no Texas não proporcionava um espetáculo tão interessante, sem desvalorizar o produto, mas sem fazer o espectador de trouxa.

É claro que há espaço para melhorias. A TV Cultura escorregou feio ao não transmitir a prova 1 no canal aberto e optar por uma inexplicável reprise no mesmo horário em que a F1 corria em Portugal. Sim, a prova foi transmitida ao vivo no sábado, pelo site, com boa qualidade, inclusive, mas não é a mesma coisa. Assistir à corrida pela Internet exige que o espectador tenha um pacote com velocidade aceitável, o que nem sempre ocorre. Se não podem transmitir em virtude da programação, arrumem um horário decente para a reprise.

Mas são ajustes. A transmissão da Indy não chega perto de ter os recursos que a equipe da F1 tem acesso, na Band, mas com bons profissionais, um pouco de estudo e boa vontade, são capazes de segurar a audiência com honestidade e sem exageros. Falta, agora, que a Indy comece a proporcionar corridas tão boas quanto os comentários vêm sendo. Aí estaremos bem servidos de verdade.

Bruno Aleixo
São Paulo – SP
Leia e comente outras colunas do Bruno Aleixo

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.




Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo