Esportes

Juventus pode ser expulsa do Campeonato Italiano se não deixar Superliga, afirma presidente da federação

A Juventus pode ser expulsa da próxima temporada do Campeonato Italiano se o clube não se retirar da Superliga Europeia, disse o presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), Gabriele Gravina. Junto com Real Madrid e Barcelona, a equipe de Cristiano Ronaldo faz parte do grupo que ainda não desistiu formalmente do projeto que tem como objetivo substituir a Champions League.

Kfouri: Catástrofe da Superliga ajuda a entender o que acontece na base da pirâmide do futebol

— Se a Juventus não respeitar as regras, estará fora também para nós. Ela será excluída no momento de se inscrever para a próxima edição do Campeonato Italiano, caso não tiver se retirado da Superliga — disse Gravina em entrevista à rádio italiana “Kiss Kiss” nesta segunda-feira.

Leia também:As lições que o fim da Superliga deixa

O Milan e a Inter de Milão já desistiram da competição, deixando a Juventus como o único clube italiano a persistir com os planos da Superliga.

— Eu lamentaria pelos fãs, mas regras são regras e se aplicam a todos. Espero que esta resistência termine logo — completou o presidente da entidade.

Barreto:Superliga perdeu, mas quem venceu?

Os três clubes remanescentes da Superliga emitiram um comunicado oficial conjunto no último sábado afirmando que sofrem ameaças, pressões e ofensas por manterem a posição. Real, Barça e Juve são os únicos dos doze clubes que ainda que insistem na criação da nova liga. Atlético de Madrid, Inter de Milão, Milan, Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham já desistiram da ideia.


Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)