Cinema

Morre Paulo Gustavo; Covid leva nosso maior comediante


Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros nasceu em Niterói no dia 30 de outubro de 1978. Ficou conhecido pelo monólogo Minha Mãe É uma Peça, que virou um longa-metragem em 2013 e livro em 2015.

Ele se formou na Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) no início de 2005, junto com Fábio Porchat. Ele começou a chamar atenção em 2004, quando integrou o elenco da peça Surto, quando apresentou a personagem humorística Dona Hermínia. 

Em 2006 estreou o espetáculo Minha Mãe É Uma Peça. No monólogo, com texto de sua autoria, Paulo voltou a interpretar Dona Hermínia, uma típica dona de casa de meia idade, sempre à beira de um ataque de nervos. Sua atuação lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Shell de melhor ator. A franquia Minha Mãe é uma Peça é uma das mais bem sucedidas no cinema brasileiro.

Em junho de 2013 estreou na produção para TV o sitcom Vai que Cola, no Multishow, que ganhou uma adaptação para o cinema em 2015. Em 2014 o ator esteve em um novo programa, o reality Paulo Gustavo na Estrada, do Multishow.

O ator foi tão bem-sucedido em suas obras justamente por conseguir criar empatia no público. Não à toa, 220 Volts também foi para a TV. Produções como Além da Ilha e A Vila estão entre mais destaques de Paulo nas telinhas. 

Divã fez o caminho inverso, foi do cinema para a TV. Na história, ele vive o cabelereiro da protagonista, encarnada por Lília Cabral. A sua performance prova o talento do ator por ele roubar a cena como um coadjuvante; ele conseguiu até ser lembrado pelo bordão “repica, René”, em que a personagem principal pede para ele cortar o cabelo dela.

Paulo se casou em 2015 com o dermatologista Thales Bretas. Em 18 de agosto de 2019, o ator anunciou o nascimento dos filhos do casal, chamados Romeu e Gael, de barrigas de aluguel diferentes.

A última postagem do humorista no Instagram foi para comemorar o aniversário de seu marido. Veja:


Fonte

Artigos relacionados

Usuários lendo agora...
Fechar
Botão Voltar ao topo