TV

‘O Porão da Rua do Grito’: terminam filmagens de novo longa em casarão histórico de SP

Divulgação

Acaba de ser filmado o longa-metragem “O Porão da Rua do Grito”, da produtora Coração da Selva e dirigido por Sabrina Greve. É um dos primeiros a ser rodado dentro dos parâmetros do “novo normal” da pandemia da Covid-19. O filme de terror conta a história dos irmãos Jonas (Giovanni De Lorenzi) e Rebeca (Caroline Marques), posteriormente a tragédia que marcou a família e sua lar para sempre. Tudo ambientado num casarão histórico no bairro do Cambuci, em São Paulo.

Misturando horror psicológico e o subgênero de “lar mal-assombrada”, o filme se passa em duas épocas distintas, as décadas de 1980 e 1990. O imóvel foi totalmente reformado pela produção para ambientar a assustadora narrativa, que contará ainda com efeitos especiais e digitais de última geração.  

Em meio à tensão normal de um set povoado por “fantasmas”, a equipe teve o duelo de aprender a trabalhar dentro dos novos parâmetros acordados entre sindicatos, entidades representantes do setor e a prefeitura de São Paulo. Zero de moca compartilhado e aglomeração detrás dos monitores de TV. No lugar deles, máscaras, face shield e  álcool gel. As gravação das cenas têm transmissão ao vivo para a lar dos profissionais que não estão no set mas precisam seguir o que está sendo filmado. 

– Estávamos com tudo pronto para rodar em abril. Mas não desistimos e conseguimos seguir com o mesmo elenco e praticamente toda a equipe técnica – conta Geórgia Costa Araújo, sócia da Coração da Selva. – São muitos os detalhes para prometer a segurança e o bem-estar de todos os envolvidos, mas é também um estágio. Acho que algumas dessas práticas vieram para permanecer. O mais importante é que tudo isso uniu muito o time e permitiu que todos focassem na história. O casarão é quase um personagem, porquê deve ser em um filme de lar mal-assombrada.

Sobre “O Porão da Rua do Grito”

O nome do filme é uma referência à Rua do Grito, no bairro Ipiranga, na capital paulista, onde Dom Pedro I teria proclamado a Independência do Brasil. A produção é a primeira de uma trilogia, que vai mostrar nos filmes seguintes o que aconteceu com as gerações anteriores à dos irmãos.

“O Porão da Rua do Grito” marca a estreia na direção de longas-metragens de Sabrina Greve, atriz premiada e reconhecida por obras porquê “Uma Vida em Sigilo”, “A Lar das Sete Mulheres” e “Carandiru”. No gênero terror, Sabrina estrelou “Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois” e “O Duplo” (Cannes, 2012). Ela assina o roteiro junto com Michelle Ferreira.

O filme é uma coprodução com a Spcine, esteio do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, BRDE e esteio financeiro do BNDES.

Sobre a Coração da Selva

Fundada em 2004, a produtora dedica-se, exclusivamente, à geração e à produção de teor de entretenimento audiovisual. Em seu currículo, estão 11 longas, 4 séries para TV e mais de 50 prêmios e indicações no Brasil e no mundo, dos quais se destaca o International Emmy Awards 2013 para a série “Pedro & Bianca”, maior prêmio da televisão mundial, e a participação do longa “Praia do Porvir” na competição solene do 64º Festival de Berlim. 

Em 2020, a produtora lançou o filme “Vou Nadar Até Você”, protagonizado por Bruna Marquezine, e ainda prepara os lançamentos de “Terapia do Temor”, também do gênero sobrenatural, com Cleo e Sergio Guizé, e da comédia “Coração de Leão”, remake do sucesso prateado, protagonizada por Leandro Hassum e Juliana Paes.

Ficha Técnica

Direção: Sabrina Greve

Produção: Geórgia Costa Araújo

Produção executiva: Luciano Patrick, Cristiane Miotto e Nicole Weckx

Roteiro: Sabrina Greve e Michelle Ferreira

Direção de Retrato: Marcelo Trotta

Direção de Arte: Isabelle Bittencourt

Figurino: Paula Iglecio e Kiki Orona

Maquiagem: Gabi Moraes e Danilo Mazzuca 

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo