Tecnologia

O que acontece se você não aceitar a nova política de privacidade do WhatsApp

A nova política de privacidade do WhatsApp já está disponível para leitura, e quem não a aceitar até dia 15 de maio poderá perder sua conta

A nova política de privacidade do WhatsApp já está disponibilizada para os usuários lerem e decidirem se a aceitam, mas uma pergunta importante fica no ar: como ficará o aplicativo de mensagens para quem não aceitar essa política até o prazo máximo, em 15 de maio?

Política de privacidade do WhatsApp é obrigatória para se manter na plataforma

Política de privacidade do whatsapp
O que acontece se você não aceitar a nova política de privacidade do WhatsApp

Segundo um e-mail obtido pelo TechCrunch, a partir do prazo máximo de 15 de Maio, lentamente será pedido aos usuários que aceitem a nova política de privacidade do WhatsApp para ter “todas as funcionalidades do WhatsApp”. Se os termos não forem aceitos, o aplicativo ainda irá enviar notificações e chamadas, mas não irá permitir que os usuários mandem ou leiam mensagens no aplicativo, por um breve período de tempo, que deve durar algumas semanas. Depois desse período, o usuário que não aceitou a política será considerado inativo e terá sua conta deletada em até 120 dias.

A nova política de privacidade do WhatsApp, que pode ser encontrada no site do aplicativo, não apresenta grandes alterações em relação a versões anteriores, porém um trecho específico gerou desconforto entre os usuários:

Como trabalhamos com outras empresas do Facebook: Como parte das Empresas do Facebook, o WhatsApp recebe e compartilha dados com as demais Empresas do Facebook. Podemos usar os dados fornecidos por essas empresas, e essas empresas podem usar os dados compartilhados por nós para nos ajudar a operar, executar, aprimorar, entender, personalizar, dar suporte e anunciar nossos Serviços e as ofertas das Empresas do Facebook, inclusive os Produtos das Empresas do Facebook.

Muitos entenderam que esse trecho significa que o WhatsApp iria permitir que o Facebook, a partir dessa nova política, teria acesso a conversa dos usuários e mais dados sensíveis, considerados pessoais por muitos usuários. Porém, não é esse o caso, já que as únicas informações que o Facebook terá acesso são:

  • Número de telefone;
  • Dados de localização;
  • Nível de bateria;
  • Rede móvel utilizada;
  • Informações dos grupos que o usuário está;
  • Status em tempo real;
  • Foto de perfil;
  • Dados de status online dentro do WhatsApp;
  • Dados de pagamento.

Com a má interpretação dos usuários, muitos acabaram migrando para o Signal ou Telegram. Tentando conter esse êxodo para outros aplicativos, a implementação da nova política de privacidade do WhatsApp foi vista como uma opção pela plataforma. A empresa espera que, com mais tempo, os usuários entendam melhor os novos termos de uso até o prazo limite de 15 de maio, porém ainda há muito desconforto entre os usuários que relutam em aceitar a mudança.

Fonte: TechCrunch

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)