Justiça

Pandemia: STF retoma nesta quinta julgamento sobre abertura de templos

O Supremo Tribunal Federal retoma nesta quinta-feira o julgamento de uma ação contra o decreto do estado de São Paulo que determinou o fechamento de templos religiosos, devido ao agravamento da pandemia de covid-19. Na ação, o partido PSD afirma que a medida viola a liberdade de culto, que é um princípio fundamental da Constituição.

Na primeira sessão de julgamento, nessa quarta-feira, o advogado-geral da União, André Mendonça, afirmou que o decreto é desproporcional. E que missas e cultos presenciais são essenciais para a manifestação da fé.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, sugeriu o funcionamento parcial dos templos religiosos. E justificou que, em algumas situações, só as igrejas conseguem garantir direitos que os governos não conseguem.

A Corte ouviu também especialistas. O advogado Paulo Iotti, que representou o partido Cidadania, ressaltou que o decreto proíbe reuniões. Entre elas os cultos religiosos. E avaliou que reabrir somente igrejas seria uma forma de discriminação.

O único a votar nessa quarta foi o relator, Gilmar Mendes. Ele já havia concedido uma decisão liminar reconhecendo a autonomia do governo do estado. Durante o voto, o ministro defendeu esse tipo de decreto.

O julgamento será retomado com o voto do ministro Kássio Nunes Marques, que, no último sábado, suspendeu um decreto semelhante da prefeitura de Belo Horizonte, que proibia os eventos religiosos de forma presencial.


Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo