Vida e Estilo

Phelsumas ou geckos diurnos: cuidados e características

Os Phelsumas ou geckos diurnos são um gênero de répteis pertencentes à família Gekkonidae. Por causa da sua beleza incomparável e temperamento gentil, esses animais encontraram um espaço no mercado de animais de estimação exóticos nos últimos anos, mas será que eles são um bom animal de companhia?

Infelizmente, há várias observações e ressalvas que devem ser feitas ao recomendar esse réptil como animal de estimação, já que estamos diante de um animal frágil, nervoso e com necessidades muito específicas. Continue lendo se quiser saber mais sobre os belos geckos diurnos.

Considerações iniciais

Em primeiro lugar, é necessário enfatizar que todas as espécies do gênero Phelsuma estão incluídas no apêndice II da CITES, uma convenção internacional sobre a venda de seres vivos ameaçados de extinção em seu ambiente natural. Isso significa que é preciso ter muito cuidado ao adquirir um espécime e se certificar de que ele seja proveniente de uma criação em cativeiro.

Espécies como Phelsuma madagascariensis ou Phelsuma laticauda estão em boas condições em seu ambiente natural. Por outro lado, espécies como a Phelsuma antanosy estão classificadas, de acordo com a União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), como animais em perigo crítico de extinção.

Apesar desses dados preocupantes, muitas espécies de geckos diurnos são criadas em cativeiro com sucesso.

Além desses relatos, é essencial saber que existem várias espécies de Phelsumas no mercado de animais de estimação exóticos. Elas diferem em tamanho e pequenas variáveis ​​ambientais, mas aqui vamos focar nos cuidados e nas características da variedade mais comum: Phelsuma madagascariensis.

Phelsumas ou geckos diurnos

Cuidados dos geckos diurnos

Conforme o próprio nome sugere, esses geckos geralmente ficam ativos durante o dia. Isso os diferencia de muitas outras espécies exóticas, pois sua atividade pode ser apreciada de forma muito mais assídua. Entretanto, esses hábitos diurnos apresentam uma série de requisitos especiais.

Em geral, podemos resumir os cuidados básicos dos geckos diurnos nos seguintes pontos:

  • Tamanho do terrário: depende muito da espécie, mas, em geral, um terrário de vidro de 60 centímetros de altura por 30 centímetros de largura e comprimento costuma ser suficiente para um espécime – são animais escaladores. É preciso ter em mente que esses répteis podem atingir mais de 20 centímetros de comprimento.
  • Enriquecimento ambiental: esses animais requerem vários ramos e plantas no terrário. São répteis tropicais e também um pouco nervosos. Por isso, a presença de múltiplos refúgios naturais é especialmente necessária para o gênero Phelsuma.
  • Temperatura: a temperatura deve variar entre 27-31 graus durante o dia, com uma queda de 5 graus à noite. Essa variação pode ser alcançada por meio do uso de lâmpadas de aquecimento e mantas térmicas.
  • Umidade: esse parâmetro deve ficar entre 60-80% de umidade relativa. Isso é conseguido pulverizando o terrário com água duas ou três vezes ao dia ou através de um sistema de irrigação automático.

Considerações especiais

Em geral, todos esses parâmetros mencionados são bastante comuns para diversas espécies exóticas. Contudo, o gecko diurno tem diversas necessidades que outros répteis não têm. Vamos falar sobre elas a seguir.

Em primeiro lugar, todas as espécies desse gênero precisam de uma fonte de luz ultravioleta fora do terrário para iluminar as instalações durante o dia. Como são animais diurnos, eles precisam da luz solar para realizar diversos processos metabólicos. Recomenda-se um tubo fluorescente que emita um alto nível de raios UVA.

Por outro lado, a alimentação desses répteis também é bastante específica. Sua dieta principal se baseia em insetos – pois não deixam de ser predadores –, mas eles também comem néctar e suco de frutas. Existem papinhas preparadas para esses animais em lojas especializadas e, sem dúvida, esses suplementos sempre são a melhor opção.

Por fim, é essencial destacar que o manuseio pode causar graves lesões a esses répteis. Sua pele é extremamente delicada e qualquer apertão ou movimento violento pode deixar feridas expostas.

Por esse motivo, o manuseio deve ser mínimo e, se necessário, feito por meio de caixas sem contato direto.

Phelsumas ou geckos diurnos

Um animal de estimação delicado

Conforme vimos nessas linhas, o gênero Phelsuma não é recomendado para quem acabou de descobrir o mundo dos animais de estimação exóticos. Seus requisitos são muito específicos e, portanto, para considerar a aquisição de um espécime, é preciso ter alguma experiência prévia.

No entanto, com os cuidados necessários, esse maravilhoso réptil pode ficar com você por mais de 15 anos. Sem dúvida, a sua atividade diurna e o seu aspecto fascinante fazem desse animal uma joia para todos os apaixonados pelo mundo dos terrários.

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)