Esportes

Por que o Flamengo não aprovou seu uniforme principal para 2022

O Parecer Deliberativo do Flamengo reprovou o uniforme principal da equipe para a temporada 2022, exibido no ginásio da sede da Gávea nesta terça-feira pela Adidas, para crítica por secção dos conselheiros do clube. A maioria votou contra o protótipo, que chamou atenção por ter as linhas rubro-negras onduladas.

O placar foi de mais de 60% dos votantes contrários ao protótipo, mas membros da diretoria ainda tinham esperança de que a novidade agradasse. A saia justa se deu por alguns motivos. A percentagem de uniformes do Flamengo não havia oferecido parecer favorável, e indicou ao clube e a Adidas que a peça não cairia nas graças dos conselheiros.

O principal motivo é a ousadia nas listas onduladas, que lembravam, segundo alguns, o calçadão de Copacabana. Diferentemente de outras ocasiões, o Flamengo colocou o uniforme em manequins para que os conselheiros avaliassem antes de confirmar. Um funcionário da Adidas ainda explicou o concepção das ondas, que remetiam ao movimento da bandeira do clube. Mas não adiantou.

Agora, a empresa terá que preparar outro protótipo às pressas para colocar em votação novamente. Ao menos, o uniforme dois foi confirmado, sob a presença do presidente Rodolfo Landim e do vice de marketing, Gustavo Oliveira, que não deram explicações.

O presidente do Parecer Deliberativo, Antonio Alcides, foi cândido de reclamações por não explicar de forma precisa o parecer da percentagem de uniformes. A percentagem havia indicado que a camisa não respeitava a tradição do Flamengo, com linhas retas.

Na hora da votação, o burburinho foi grande, e era evidente que o uniforme seria reprovado. Ainda assim, foi necessário votação individual, em fileira, com a seleção de placas pretas, contra, ou vermelhas, em prol.

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo