Arte e Cultura

Produtor do “BBB” é investigado por assédio sexual de candidata

Um produtor do “Big Brother Brasil” foi denunciado por assédio sexual por uma candidata à vaga no “BBB 22”. A estudante de odontologia Aline Vargas, de 35 anos, registrou a queixa na Delegacia da Mulher, de Belo Horizonte, no dia 23 de maio, mas só agora o caso veio à tona.

A denúncia já está sendo investigada pela Polícia Civil de Minas Gerais, que ainda apura o envolvimento de um segundo produtor da Globo no caso.

Na ocorrência, a vítima alega que, em janeiro deste ano, durante o processo para entrar na casa do “BBB 22”, um produtor do programa pediu fotos nuas como condição para incluí-la na próxima fase da seletiva. Ela já tinha tentado participar do “BBB 21”, mas na ocasião não conseguiu a vaga.

Sem revelar o nome do produtor, a denunciante diz que ele pediu fotos sensuais, em que aparecesse “gostosa de biquíni”. Como alegou não ter fotos de biquíni, ele teria pedido fotos nuas: “Me envia uma foto pelada”.

Depois de perceber que ela não enviaria uma foto “pelada e sexy”, o autor a descartou numa mensagem: “Bom dia, você tem poucas chances, você é casada, não é um perfil que agrada, boa sorte”.

Diante do escândalo, a rede Globo informou, por meio da nota, que o funcionário acusado por Aline não trabalha mais na empresa.

“O colaborador em questão não está mais na empresa. Aproveitamos para reiterar que temos um Código de Ética, que deve ser seguido por todos nossos colaboradores, e uma ouvidoria pronta para receber quaisquer relatos de violação ao Código. Todo relato é apurado criteriosamente assim que a empresa toma conhecimento e as medidas necessárias são adotadas”, diz o texto.

A nota chama atenção por chamar o denunciado de colaborador, mas apurações dão conta de que o suspeito teria mais de 37 anos de Globo. Além disso, não informa quando “o colaborador em questão” deixou a empresa, falhando em esclarecer se ele realmente participou do processo de seleção do “BBB 22”.

As inscrições para a próxima edição do reality show foram abertas apenas em 29 de abril e o fato denunciado aconteceu em janeiro.

Segundo o relato da denunciante, o produtor, que seria veterano da Globo, iniciou o contato em uma mensagem privada no Instagram.

Todas as conversas relatadas no boletim de ocorrência foram entregues para a polícia em um pen drive, que passará por perícia.

“A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informa que o inquérito policial está em andamento na Delegacia Especializada de Investigação a Violência Sexual em Belo Horizonte. Outros detalhes serão repassados em momento oportuno, considerando que as investigações estão em curso e a divulgação antes da conclusão do procedimento pode prejudicar o andamento do feito”, disse a polícia em seu próprio comunicado.



Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)