Mundo

Reunião familiar. Macau vai deixar entrar estrangeiros retidos na China . Expediente Sínico

O Governo anunciou esta segunda-feira que vai permitir a entrada, a título excepcional, de cidadãos estrangeiros que se encontrem na República Popular da China e que não possuam o estatuto de residentes do território.

A medida entra em vigor à meia-noite de 1 de Dezembro e tem como destinatários os cidadãos não chineses aos quais a pandemia separou dos filhos ou do cônjuge, desde que estes sejam titulares do estatuto do residentes do território. Prevista ao abrigo de mecanismos de reunificação familiar, a medida só se aplica a cidadãos estrangeiros que tenham estado os catorze dias anteriores na República Popular da China.

Os outros cidadãos estrangeiros que mantenham laços de natureza familiar com a Região Administrativa Especial de Macau só podem entrar no território mediante a aprovação prévia das autoridades sanitárias, explicou esta segunda-feira o Governo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo