Mundo

Rússia diz que vacina candidata Sputnik V também tem ‘mais de 90%’ de eficácia contra a Covid-19

A Rússia anunciou, nesta segunda-feira (9), que uma de suas vacinas candidatas contra a Covid-19, a Sputnik V, também tem “mais de 90%” de eficácia contra a doença. O anúncio foi feito horas depois de as farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciarem que sua vacina candidata contra a Covid-19 tinha alcançado esse índice de eficácia. 

Não foram publicados estudos que embasassem os anúncios da Rússia ou das farmacêuticas.

“Somos responsáveis por monitorar a eficácia da vacina Sputnik V entre os cidadãos que a receberam como parte do programa de vacinação em massa”, disse Oksana Drapkina, diretora de um instituto de pesquisa do Ministério da Saúde russo, em um comunicado. 

A taxa de eficácia representa quantas pessoas receberam a vacina, durante os testes de fase 3, e não ficaram doentes. Se essa taxa é de 90%, isso significa que, entre as pessoas vacinadas, 90 a cada 100 (ou 9 a cada 10) não ficaram doentes, ou seja, que a vacina foi capaz de protegê-las.

“Com base em nossas observações, também é superior a 90%. O aparecimento de outra vacina eficaz – esta é uma boa notícia para todos”, declarou.

Mais cedo, o diretor do Instituto Gamaleya, que desenvolveu a Sputnik V, disse que espera publicar, “no futuro próximo”, os resultados preliminares dos testes da vacina. A imunização está em testes de fase 3 na Rússia e o governo espera começar a vacinação em massa até o fim de 2020, segundo a agência de notícias estatal russa Tass.

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo