VidaPet

Terceirizado na Caixa, irmão de Michelle Bolsonaro recebeu auxílio emergencial

Eduardo Torres, irmão de Michelle Bolsonaro, recebeu R$ 3,6 mil em auxílio emergencial do governo federal em 2020. Torres é funcionário terceirizado da Caixa Econômica Federal e atua como fotógrafo e editor audiovisual em eventos com o presidente da estatal, Pedro Guimarães.

Torres recebeu o benefício mensal de julho a dezembro de 2020. Uma das exigências para obter a ajuda do governo durante a pandemia é ter uma renda familiar mensal de até R$ 3,3 mil. A Caixa não informou quanto pagou ao funcionário. Procurado, Eduardo Torres não respondeu.

auxílio emergencial Eduardo Torres, irmão de Michelle Bolsonaro

Desde 2009, Torres presta serviços audiovisuais para a Caixa, por meio de uma agência terceirizada. Segundo a Caixa, a partir de 2017, no governo Temer, o fotógrafo passou a atuar no cerimonial do banco. No governo Bolsonaro, passou a participar de eventos institucionais com a participação do presidente da estatal. Em 2021, trabalhou em lives de Guimarães e Bolsonaro no Palácio da Alvorada e foi a uma motociata em apoio ao presidente, em meio à pandemia.

Em 2018, Torres tentou uma vaga na Câmara Legislativa do Distrito Federal pelo PRP, sigla que lançou o então bolsonarista general Paulo Chagas a governador. Eduardo Torres chegou a dividir um trio elétrico com Bolsonaro em Ceilândia, onde morava a família de Michelle Bolsonaro, e disse em vídeos que era “cunhado de Bolsonaro”, mas não se elegeu.

0

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você usa um Adblock ativo!

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso site. Por favor, deslique seu Adblock para que possamos gerar receitas através dos anúncios. Não vai sair do seu bolso. ;)