Vida e Estilo

Você sabe qual é a função da fita cinesiológica?

Nos últimos anos, o uso da fita cinesiológica tornou-se cada vez mais comum. Seus usos e funções são ensinados em universidades e pessoas com tiras coloridas no corpo são vistas no dia a dia em qualquer cidade do mundo. Mas para que ela serve? Será que chegamos a um ponto em que a estamos usando demais?

Neste artigo, vamos explicar em detalhes qual é a função desse material elástico e quais são seus usos mais eficazes.

A fita cinesiológica é um método de bandagem baseado na aplicação de tiras elásticas nos músculos ou áreas onde o paciente esteja afetado. Nessas circunstâncias, as bandagens podem se esticar até mais de 100% de seu comprimento.

Além disso, as bandagens possuem uma parte adesiva que facilita sua fixação na pele. Você deve esticar as tiras de fita cinesiológica e depois fixá-las no corpo. Dessa forma, a bandagem exerce uma tensão constante na pele do paciente. Você pode modular essa tensão dependendo de quanto você estica a tira antes de fixá-la.

Embora em alguns casos a eficácia da fita cinesiológica não tenha sido comprovada, existem várias situações em que ela foi. Por exemplo, foi demonstrado que ela tem a capacidade de melhorar a amplitude de movimento de pessoas com problemas no ombro.

Também há casos em que a fita cinesiológica ajuda a melhorar a postura do úmero em relação à escápula de pacientes com patologias nessa área, como confirmado por um estudo de caso publicado no International Journal of Physical Therapy.

Conceitos básicos sobre a fita cinesiológica

A fita cinesiológica também pode ser usada como um lembrete sensorial. Se uma pessoa estiver sofrendo de um problema na perna, a presença da fita garante que o paciente perceba quando estiver alongando esse membro. Dessa forma, a pessoa lembrará que precisa ter cuidado com essa parte do corpo e não sobrecarregá-la.

No entanto, há vários estudos que mostram que esse método não é eficaz na melhoria de certos aspectos em pacientes saudáveis. Como exemplo, um estudo publicado no Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy afirma que a fita não ajuda a acelerar a contração muscular quando um estímulo repentino aparece.

Inclusive, o primeiro estudo que citamos sugere que a fita também não auxilia na dor, apesar de seus benefícios para a mobilidade. Portanto, nesse sentido, ela também não é eficaz.

Não é uma terapia milagrosa

Com base no que mencionamos acima, fica claro você não deve usar a fita cinesiológica sem um motivo adequado. Esse tipo de bandagem neuromuscular é frequentemente aplicado para tratar dores musculares. No entanto, como você pode ver, há casos em que ela pode ser eficaz e outros em que não.

Portanto, a eficácia da fita cinesiológica depende do motivo de sua utilização. Vale ressaltar que é difícil realizar estudos sobre todos os usos possíveis.

Isso significa que ainda não há evidências científicas suficientes. No entanto, certos usos podem gerar resultados positivos. Dito isso, existem técnicas com evidências científicas que podem ser uma alternativa mais segura.

Vasta gama de aplicações

Para esclarecer como seria difícil obter estudos científicos sobre a fita cinesiológica, é importante considerar todas as maneiras que ela pode ser aplicada: em forma de I, de X e de Y, em forma de estrela e em forma de polvo, entre outras.

Principais usos da fita cinesiológica

Esses são formatos com os quais as fitas podem ser aplicadas na pele do paciente, e cada um tem um propósito diferente. As fitas também têm diferentes cores, com níveis variados de elasticidade, mas você pode usar qualquer técnica com elas.

As várias formas de aplicação proporcionam benefícios para a circulação, drenagem e fáscia. No entanto, não há estudos que confirmem ou neguem isso.

Com base no exposto acima, fica claro que a fita cinesiológica pode ser uma ferramenta eficaz. Hoje em dia, é comum que fisioterapeutas disponham desse material em seu consultório.

Seus efeitos positivos sobre a amplitude dos movimentos e sobre a consciência do paciente sobre seu corpo (propriocepção), além de sua capacidade de agir como um lembrete constante para o paciente, são significativos.

É importante lembrar que, em muitos casos, a forma mais eficaz de usar a fita cinesiológica é como parte de um tratamento maior. Ela pode complementar outros tratamentos e auxiliar o paciente nos dois ou três dias após sua aplicação.

Com as informações que temos disponíveis, detalhamos neste artigo os motivos para usar a fita cinesiológica. Estudos futuros irão determinar até onde vão os efeitos que essas bandagens oferecem.

Fonte

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo